Estilo Industrial

Estilo Industrial

Em Nova Iorque, na década de 50, com o alto preço de imóveis comuns, antigos prédios e galpões industriais desocupados começaram a ser usados como estúdios de arte e moradias.
As características primárias das construções, mantida pelos usuários, deram origem a um novo estilo, o estilo industrial.

* Arquitetura

Devido à origem industrial, essas construções são caracterizadas por espaços amplos e sem divisões, pé-direito alto, portas e janelas grandes.

* Interiores

No design industrial, as estruturas e instalações aparentes – vigas, lajes, sejam elas em concreto ou metal, e encanamentos hidráulicos e elétricos – são elementos estilísticos.
A valorização do aspecto natural (cor e textura) de elementos como tijolos, concreto, madeira e metal cria um ambiente cru, com uma paleta de cor caracterizada por cores neutras e sóbrias em nuances de cinza, preto e marrom.
A decoração é responsável por equilibrar a rigidez da estrutura e sobriedade da paleta neutra característica dos materiais, trazendo um ar de aconchego aos ambientes.

Características do estilo industrial

1. Ambientes Integrados – espaços amplos e sem divisões

A integração de ambientes é uma forte característica desse estilo, com plantas livres e espaços amplos, remetendo aos antigos galpões industriais, valorizando a convivência e relações sociais.

2. Pé-direito alto

fonte unsplash

3. Portas e Janelas Largas

Portas largas com esquadrias de ferro fazem parte das estruturas industriais. Dão versatilidade ao ambiente, permitindo limitar o integras espaços. Já as janelas, garantem abundante iluminação natural e ventilação.

fonte unsplash

4. Estruturas e Instalações Aparentes

Tomar partido do esqueleto da construção como decoração é a principal tendência do estilo industrial. Tanto a estrutura (vigas e lajes), como os canos e tubulações de elétrica, água e ar condicionado, são expostos, criando uma atmosfera urbana e moderna, além de baratear e agilizar as obras.
Dispensando forros, mostrar a estrutura ajuda a ampliar o pé-direito e garantir o visual de galpão com os tetos de concreto ou madeira que são ótimas maneiras de carimbar estilo.

fonte unsplash

5. Valorização do aspecto natural (cor e textura) dos materiais

No design industrial, o fino acabamento, superfícies polidas e planas, dão lugar à valorização do rústico, das texturas e acabamentos crus dos materiais.

fonte unsplash

– Tijolinho
Remete às fábricas do início e metade do século XX. Podem ser utilizados com o aspecto original do barro, deixando o ambiente mais aconchegante e quebrando a frieza de materiais como o aço e o concreto, ou até pintados.

– Cimento queimado e concreto aparente
O concreto aparente e o cimento queimado imprimem ao ambiente uma aparência inacabada, ponto forte do estilo industrial. Podem aparecer na estrutura, paredes, piso, até mesmo em bancadas e balcões

– Metal
O alumínio, ferro e outros metais integram design industrial. Versátil, pode estar presente nas estruturas, como pilares, vigas, escada, até o mobiliário e objetos decorativos.
Podem ser inseridos no estilo com acabamento natural no material ou pintados com alguma cor viva e contrastante.

fonte unsplash

6. Paleta de Cores

Na decoração industrial, as cores sóbrias e neutras compõem a base do ambiente, devido à cor natural dos próprios materiais característicos do estilo: tijolo, cimento, concreto, metal, criando uma paleta monocromática que transita pelas nuances de branco, cinza, preto e marrom.

fonte unsplash

Para quebrar a seriedade e, muitas vezes, a monotonia desses espaços, cores vibrantes não são descartadas. Podem estar presentes na decoração, mas de modo equilibrado, em algum detalhe que traga vida ao ambiente, como almofadas, quadros, cadeiras, luminárias.

fonte unsplash

7. Mobiliário e Decoração

O estilo industrial preza pela redução de gastos e reciclagem de materiais e objetos, dando ao usuário a liberdade de reutilizar móveis e objetos antigos, combinando perfeitamente com os estilos vintage e rústico. Também é possível dar novos usos a elementos de construção, como portas que viram bancadas, blocos de concreto que viram mesas, encanamento que viram cabideiros, sempre valorizando o aspecto natural dos materiais.

Para trazer aconchego aos espaços, além do uso da madeira e cores, o uso de texturas macias em estofados, tapetes e mantas, são bem-vindas.

fonte unsplash

Os acabamentos em aço inox para eletrônicos e eletrodomésticos são os que mais que encaixam no estilo.

Nova Iorque trouxe a paixão pela arte para dentro do lar. O estilo industrial explora o grafite, quadros grandes e objetos históricos.

fonte unsplash

ILUMINAÇÃO

Seguindo a linha de estruturas expostas, as luminárias industriais são excelentes objetos decorativos e proporcionam um ar despojado e imponente, ajudando a enfatizar a estética do estilo, que remete ao ambientes de fábricas e armazéns antigos, além de transformar o espaço sem que seja necessário  grandes obras.

1. Trilhos e Spots
Spots individuais e spots presos a um trilho são uma boa opção para a iluminação geral dos ambientes, compondo bem o visual industrial.

fonte unsplash

2. Pendentes Estilo Industrial
Podem ser encontrados no mercado em modelos que remetem aos antigos pendentes de fábricas e galpões industriais, com cúpulas de metal, que direcionam a luz pra baixo.

acervo Creative Lamps | pendente Nahuen G branco

Tendência do estilo, também podem ter a cúpula aramada, permitindo que a luz se difunda, ou até mesmo sem cúpula, deixando que a lâmpada seja a protagonista da peça. Nesses casos, é bom contar com o apelo estético das lâmpadas de filamento.

acervo Creative Lamps | pendente Sonar branco

3. Luminárias Criativas
Ainda é possível criar luminárias, sejam pendentes, abajures ou luminárias de parede ou piso, usando objetos como fruteiras, garrafas vazias, baldes, madeiras, canos, etc.

fonte unsplash

Gostou desse artigo? Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro de todas as dicas de decoração e iluminação dos nossos arquitetos!


Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Carrinho de compras